Sobre

Estudar em Portugal.

Você está com muita vontade de deixar os problemas do Brasil para trás? Não aguenta mais ouvir falar em reformas na educação, redução das verbas para as universidades, crise política e econômica, violência? E mesmo assim, você tem medo de alçar um voo mais alto, por insegurança ou falta de informação?

Se você respondeu sim para essas perguntas, então você está no lugar certo!!!!!

Aqui você encontrará toda a informação e ajuda necessária para estudar em Portugal.

Nós sabemos que, apesar da internet ter muita informação sobre Portugal, esta informação está pulverizada, imprecisa e incompleta. Você vai precisar de muuuuuuuita paciência e persistência para encontrar o que procura. Já passamos por isso. É foi exatamente por esta experiência, que surgiu a ideia de criar um site que seja uma ligação direta entre os estudantes que querem estudar em Portugal e as universidades portuguesas.

Gostaria de compartilhar com você uma pouco da minha história…

Nasci no Rio de Janeiro, sou casada e mãe de dois filhos adolescentes, o Luis Octavio e o Fernando. Moro atualmente em Portugal, mais precisamente em Coimbra.

Meteorologista formada pela UFRJ, Professora de Matemática formada pela UFF, fiz ainda pós-graduação em Ensino de Física. Trabalhei algum tempo na área de Meteorologia Aeronáutica em aeroportos, fui administradora de um centro médico e fiscal de meio ambiente. Mas minha maior experiência profissional foi na área de educação.

Sempre gostei de lecionar. Ainda criança, minha brincadeira favorita era brincar de escola. (Sério!!!) Sim, eu adorava fazer de conta que era professora. Cresci e a brincadeira virou coisa séria. Ao completar 16 anos, eu e minha irmã decidimos que iríamos arrumar uma atividade que nos rendesse algum dinheiro, pois minha família não tinha muitos recursos. Foi aí que tivemos a ideia de dar explicações em casa. Cheguei a ter uns 20 alunos de séries diferentes ao mesmo tempo!!! Trabalhei como explicadora por 10 anos. Fui inclusive sócia de uma empresa de explicações.

Quando meu segundo filho completou 1 ano, surgiu a oportunidade de trabalhar com alunos do ensino médio, numa escola particular em Cabo Frio. Foram 15 anos de experiência em sala de aula, trabalhando em várias escolas, públicas e privadas. Portanto, foram 25 anos dedicados a ajudar jovens pelos caminhos da vida. Sem dúvida, aprendi muito mais que ensinei!!!

Ao longo desse tempo de trabalho, descobri que muito mais que ensinar Física ou Matemática, o que eu mais gostava de fazer era dividir com meus alunos minhas experiências acadêmicas e profissionais. Sei o quanto é difícil essa fase de escolhas e cobranças. O jovem, por mais que já tenha uma ideia do que quer fazer, sempre acaba surgindo aquela dúvida… São tantas possibilidades que qualquer um fica sem saber que rumo tomar. E como sempre busquei informações relacionadas a esses assuntos, era natural que me procurassem para saber sobre determinada faculdade, o que eu achava sobre determinada profissão, se valia a pena fazer certo curso, enfim era uma espécie de consultora para assuntos “pós ensino médio”.

 

Para você entender como tudo começou…

Eu e meu marido percebemos que no Brasil nossos filhos dificilmente conseguiriam realizar seus sonhos. E olha que a famigerada crise ainda não tinha batido na porta dos brasileiros! Bom, deixa eu explicar melhor. Meus dois filhos são atletas de tênis e o sonho de ambos é jogar o circuito profissional. Sonho difícil de ser alcançado. Não só pelas dificuldades peculiares do esporte, mas principalmente pelos custos envolvidos na preparação de um atleta de tênis até ele chegar a participar do circuito profissional. Se isso é difícil no mundo todo, imagina no Brasil, onde as oportunidades são escassas e o esporte é colocado em segundo plano!

Começamos a planejar uma saída do Brasil, para algum país onde eles pudessem, pelo menos, ter uma chance. Pensamos nos Estados Unidos, Canadá,  Espanha e Portugal. Inicialmente escolhemos os EUA, pois as universidades americanas possuem programas de incentivo aos atletas, inclusive com bolsas de estudo e a perspectiva de representar a universidade nas diversas ligas universitárias.  O que nos pareceu uma ótima alternativa.

Meu filho mais velho se preparou, fez os testes e fez as aplicações para algumas universidades americanas. Foi convidado para estudar em uma universidade em Massachusetts, com uma bolsa acadêmica e esportiva que representava 82% da mensalidade. Ele embarcou para os EUA e tudo estava saindo como o planejado. Só que aconteceu a crise cambial e 1 dólar, que antes valia 2,50 reais, chegou a quase 4 reais!  O que reduziu drasticamente, não só a possibilidade do meu outro filho também ir para os EUA, como tornou impossível continuar pagando os 18% da mensalidade que já pagávamos.

Aí Portugal entra na história…

Meu marido e meus  filhos possuem cidadania portuguesa e parentes próximos que moram em Portugal.  Começamos então a pesquisar e descobrimos que seria uma excelente opção. Assim, eu e meu filho mais novo nos mudamos para cá.  Ele terminou o ensino médio aqui.  Fez os exames nacionais e foi aprovado para a Universidade de Coimbra. Meu filho mais velho, iniciou o processo de transferência dos EUA e também foi aceito na Universidade de Coimbra. Contando, parece tudo muito fácil. Só que na prática não foi bem assim! Tivemos muitas dúvidas e dificuldades. O que ajudou muito foram nossa experiência na educação (meu marido também é professor) e o fato de termos parentes morando aqui.

Ao fazer um curso sobre empreendedorismo, identifiquei a oportunidade de associar minha experiência profissional na área educacional, com os conhecimentos e informações que fui obrigada a adquirir sobre o sistema de ensino superior português. Como complemento desta formação, fiz um estágio em contexto de trabalho no Instituto Politécnico de Coimbra. O que abriu um canal com esta instituição e com outras instituições de ensino superior daqui.

Dessa maneira, pretendemos disponibilizar, em um único endereço, tudo que você precisa saber sobre estudar em Portugal. Além da possibilidade de assessoria para todo o processo. Portanto, se você tem vontade de estudar aqui, a falta de informação e a insegurança não serão mais desculpa!!!

Quem sabe, em breve, não nos encontraremos em Portugal…