ENEM: Passaporte para o ensino superior português

O ENEM pode ser usado para estudar em Portugal, mas você sabe como fazer para usá-lo? Sabe em que universidades ele é aceito? Sabe se você está incluído no caso em que não pode usar o ENEM? Leia este post e fique por dentro de tudo o você precisa saber para aproveitar essa oportunidade!!!

Como tudo começou...

Em 2016, cerca de 6000 alunos brasileiros matricularam-se em instituições de ensino superior em Portugal. Muitos deles utilizaram as notas do ENEM para garantirem uma vaga. A universidade de Coimbra foi a primeira universidade portuguesa a aceitar esse exame como prova de acesso. Mas nem só de Coimbra vive o ensino superior português!!! Segundo o INEP, até o momento, 18 instituições públicas de ensino superior assinaram o protocolo para aceitarem as notas do ENEM para acesso aos seus cursos. Anualmente as instituições apresentam um edital com o número de vagas para os estudantes internacionais. O único curso que não é ofertados aos estrangeiros é o curso de Medicina.

As 18 instituições que firmaram acordo com o INEP

No infográfico abaixo mostramos as instituições que aceitam o ENEM e suas localizações.

 

Critérios para o uso do ENEM

Descobrir se a nota tirada no ENEM é suficiente para ser aprovado em uma instituição portuguesa, não é uma tarefa muito fácil. Isso porque cada instituição escolhe os critérios que serão usados para o cálculo da nota dos alunos. As notas de uma forma geral são ponderadas, isto é, possuem pesos diferentes de acordo com o curso escolhido. Existe ainda a nota mínima que a instituição de ensino exige. Além disso, o ensino português usa a escala de 0 a 200 pontos, ou seja a nota do ENEM, que varia de 0 a 1000 pontos, deve ser convertida para essa escala.

Diferente do Brasil, aqui você pode utilizar a nota do ENEM que foi feito em anos anteriores. Por exemplo, se você fez o ENEM em 2014 poderá ainda usar essas notas. Em algumas faculdades é aceito o ENEM de três anos anteriores, em outras de dois anos.

Uma observação importante é que essas regras são válidas apenas para alunos internacionais. Ou seja: Quem tem dupla cidadania (brasileira/portuguesa) não pode usar as notas do ENEM!!!!! Se esse for o seu caso, infelizmente você terá que vir a Portugal fazer os exames nacionais, que acontecem entre maio e julho.

Ensino público, mas não de graça!

Apesar das instituições que aceitam o ENEM em Portugal serem públicas, elas não são gratuitas!!! O custo total do curso é compartilhado entre o governo e o aluno. O valor médio anual  para os estudantes portugueses é de aproximadamente 1000 €. Os estudantes internacionais pagam valores maiores do que os estudantes nacionais ou equiparados (que pertencem a União Europeia).

Em janeiro de 2014, o governo português aprovou o estatuto dos estudantes internacionais. Nele foram criadas as regras para o acesso aos cursos superiores de estudantes não portugueses. O que abriu as portas para os brasileiros usarem o ENEM como prova de acesso. Infelizmente nem tudo são flores!!! Para os estudantes internacionais não existe o subsídio do governo, sendo assim o aluno deve pagar o custo real do curso.  Os valores anuais variam de 2000€ até 7000€, dependendo da instituição e do curso. Para determinadas situações específicas, existem bolsas de estudo e descontos nas mensalidades.

O pagamento de anuidade pode representar, para muitos que sonham em estudar em Portugal, um balde de água fria. Contudo, se compararmos com os valores das anuidades de outros países, como por exemplo Inglaterra e Estados Unidos, vemos que esses valores são muito menores. Além do mais, o custo de vida em Portugal é um dos menores da Europa, o que reduz drasticamente o gasto total. Ficando inclusive mais barato do que muitas universidades particulares brasileiras.

Como se inscrever para concorrer a uma vaga?

As inscrições são feitas nos sites das instituições. Você deve ficar atento aos prazos, pois cada instituição fixa o seu calendário. É importante observar que o calendário letivo de Portugal é diferente do Brasil. Aqui o ano letivo começa em setembro e termina em junho.

Ao fazer a assinatura da nossa área de membros, você passará a contar com o serviço de envio de mensagens, para não perder os prazos para as inscrições.  Terá ainda o serviço de assessoria, para escolher a melhor instituição e curso de acordo com as suas expectativas. Bem como o apoio com relação a escolha de alojamento. Além de orientações de como proceder  junto aos órgãos fiscais, de migração, de saúde e bancários.

Bom, ficamos por aqui.

Espero que tenha contribuído. Se você ainda tiver alguma dúvida, deixe nos comentários que teremos um enorme prazer em responder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *